Capital de giro você sabe calcular?

capital de giro

Uma das razões mais comuns para a quebra de empresas está na falta de atenção à sua saúde financeira a médio e longo prazos. Muitos empreendedores preocupam-se em aumentar os volumes de estoque, contratar mais funcionários e melhorar a estrutura, sem antes verificar a viabilidade dessas ações de acordo com suas reservas financeiras. O resultado da má administração vem com o déficit monetário e o desespero que força muitas empresas a recorrerem aos bancos cada vez mais agressivos. E na sua posição desfavorável, fica quase impossível conseguir empréstimos benéficos ao seu negócio, que infelizmente passará a sobreviver a cada dia para pagar os juros abusivos que a maioria dos bancos cobram. Mas, qual seria a importância do capital de giro para evitar essas situações? É o que descobrirá ao longo deste artigo!

O que é capital de giro?

O chamado capital de giro, ou ativo circulante, corresponde ao montante que uma empresa possui para lidar com as despesas operacionais ocasionadas por seu serviço ou produção. Não confunda o ativo circulante com o capital fixo, este diz respeito ao valor necessário para custeamento de máquinas, matérias-primas, aluguel de espaço e demais artigos de caráter imóvel, imprescindíveis para o início dos processos físicos de sua rotina.

O capital de giro tem como característica a sua rápida renovação, daí vem o termo utilizado, análogo ao giro dos produtos comercializados. A quantidade de dinheiro disponível para o uso, está concentrada principalmente no caixa, no estoque e na conta corrente, por isso é necessário prestar muita atenção a esses ramos do seu negócio.

Como calcular o capital de giro?

A equação que rege o capital de giro disponível em sua empresa é simples: CGL = AC- PC

Onde CGL corresponde ao capital de giro líquido, AC ao ativo circulante e PC ao Passivo circulante. Não entendeu nada? Calma! Vamos desvendar esse mistério aos poucos.

O Capital de giro líquido, indicará o montante disponível para uso após a quitação das obrigações da empresa, ou seja, após o pagamentos das despesas fixas, com as quais o CGL (Capital de Giro Líquido) pode contribuir caso haja falta no Capital Fixo. Ativos circulantes são nada mais nada menos que os meios de entrada do dinheiro, seja por meio de aplicações bancárias, investimentos externos, fluxo de caixa, contas a receber e as demais formas de captação de recursos. Passivos circulantes por sua vez, são aqueles valores aos quais a empresa precisa quitar, como custos operacionais a pagar (transportadoras, armazéns, e etc.), fornecedores, tributos entre outras obrigações, com as quais o bom administrador deve manter o compromisso a fim de preservar a imagem de empresa correta e íntegra.

Agora a equação deixa de ser tão simples não é mesmo? A depender da proporção do seu negócio pode ficar ainda mais complicado chegar a um resultado final, pois os ativos e passivos vem de fontes muito diferentes, às quais não é possível controlar sem um sistema de gestão integrada, pois ele recolherá os dados de cada um dos setores, mostrando ao fim do processamento o montante líquido disponível para uso, e de onde esses recursos vieram.

Leia também: Margem de lucro, como calcular?

A importância de acompanhar o capital de giro

Esse cálculo  pode até parecer um pouco assustador, mas são os resultados da sua falta que deveriam preocupá-lo um pouco mais. Comandar um negócio sem estar atento a quanto se pode gastar é receita certa para o fracasso, por isso a importância de monitorar frequentemente o ativo circulante disponível, e consultá-lo especialmente antes de assumir novos compromissos. É interessante também, desenvolver junto à sua equipe estratégias para engrandecer esse capital ao longo do tempo, desenvolvendo novas formas de pagamento à prazo entre outras ações, que promoverão a existência de capital sempre que a sua empresa precisar. Se você fez os cálculos e percebeu que tem um pouquinho sobrando, o melhor a fazer é investir em um sistema ERP para acompanhar ainda mais de perto os seus lucros e melhorar a sua rotina de trabalho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *